Converte-te ao minimalismo e ganha dinheiro

Converte-te ao minimalismo e ganha dinheiro

O que é o minimalismo?

Esta é uma das palavras da moda e está associada ao desapego. Numa era de consumismo desenfreado, há pessoas que questionam o supérfluo e optam por tentar viver apenas com o necessário.

O mais engraçado deste estilo de vida é o facto de se aplicar a quase todos os bens de consumo (roupa, decoração, automóveis, jóias, consolas e afins) e a premissa de poder ser vivido em modo principiante, ou de uma forma radical.

Mas o que é afinal o minimalismo? O minimalismo nada mais é do que te livrares de tudo o que tens a mais e que, na realidade, faz pouca ou nenhuma falta. Porquê? Porque, desta forma, testas o seu poder de desapego e concentras-te em dar mais valor a coisas que o dinheiro não pode comprar, valorizando o que realmente importa. Há quem defenda que é um dos caminhos para a felicidade, uma questão de liberdade e de realização pessoal.

Como aprendiz moderada deste estilo de vida, li, num artigo, que os verdadeiros minimalistas vivem apenas com um ou dois pares de cuecas e soutien e acredito que, quando chegamos a esse grau de perfeição, estamos num estado avançado de desapego mas claro, o limite vai até onde cada um se sente confortável e realizado.

Se te sentiste atraída por esta corrente, podes começar aos poucos, livra-te de tralhas que tens lá por casa, objectos de decoração que te foram oferecendo e que têm pouca utilidade, coisas que vamos guardando de recordação só porque sim, ou aquela carrada de roupa que um dia vamos voltar a usar/recuperar. Numa fase posterior, podes passar por dispensar bens que consideras obrigatórios como o carro, ou uma casa cheia de luxos (leia-se, por exemplo, televisão).

Embora tenha todas estas vertentes, hoje vamos apenas falar da casa, de decoração e organização, com algumas dicas para conseguires um ambiente minimalista.

Mas antes, gostava de deixar como ideia um número que me deixou a pensar sobre o assunto

70% do que compramos não é usado, ou não nos faz falta. 70%!!! 

Como podes aplicar o minimalismo no teu apartamento?

Uma decoração minimalista

Evita encher as divisões com móveis que não precisas e que servem apenas para ocupar espaço. Uma decoração minimalista tem como missão conseguir espaços amplos e livres que permitem circular de forma fácil pela casa.

Sê prática, se uma peça tem o poder de substituir duas ou três outras peças, então essa é a melhor escolha.

Quanto ao que utilizamos para decorar os móveis (os famosos bibelots), a regra é a mesma, evita acumular e utilizar, na decoração, tudo o que te foram dando ao longo dos anos. Há coisas que tenho a certeza de que não gostas e que continuam naquela prateleira lá de casa a ocupar espaço e a acumular pó.

A importância está dos pequenos detalhes. Se optares por peças que marcam a diferença, elas vão estar num lugar de destaque sem objectos supérfluos à volta.

Limpeza e organização numa decoração minimalista

Mantém a casa sempre limpa, esta é a melhor forma de teres um sentimento de conforto permanente. E, claro, ao limpar vais acabar por organizar, deitando fora coisas que estão a mais.

Esta é apenas uma pequena lista do que está a atrapalhar a organização da tua casa e que podes deitar fora, doar, ou vender:  CDs e cassetes antigas, canetas sem tampa e sem tinta, revistas e papéis antigos, produtos fora da validade, caixas vazias, escovas, esponjas e panos velhos, electrónica estragada, loiças e panelas partidas (bom, tudo o que está estragado e não tenha arranjo é para o lixo), almofadas, toalhas e lençóis que já não utilizas, comidas congeladas há mais de um ano, pilhas baterias e carregadores de equipamentos que já não existem, acessórios partidos, anéis desbotados, caixas e frascos sem tampa, coisas que deviam ter um par e não têm, cartões e convites antigos, folhetos, panfletos e outros do género, lembranças de casamentos, baptizados e por aí.

Simplicidade é a palavra-chave, simplicidade na decoração, ajuda a ter uma tarefa de limpeza igualmente mais simples e, por consequência, mais eficaz.

Planeamento numa decoração minimalista

Para satisfazer as tuas necessidades, nada melhor do que perderes algum tempo com planeamento e esta questão aplica-se tanto a uma nova casa, como a uma casa já mobilada.

Evita comprar de forma impulsiva sem teres um lugar previamente estipulado para colocares aquela peça. Se comparássemos com a roupa que compramos, a dica seria, não compres umas calças que não ficam bem com nenhuma das tuas camisas/camisola/casacos.

Outro exemplo é: pensares bem nos electrodomésticos que vais utilizar, já pensaste na quantidade de coisas que podes substituir por uma só bimby. Sim, a bimby é cara e, como não tenho comissão de venda, aproveito para mencionar que existem outras marcas muito mais em conta. Mas, preços à parte, já pensaste na quantidade de utensílios que substitui e no que pouparás em dinheiro e espaço de arrumação?

Uma dica final e importante: todos nós precisamos de algum dinheiro extra, por isso, pensa bem e, depois de seleccionares tudo aquilo de que te vais desapegar, faz dois montes:  o que vai para o lixo e o que podes vender, mesmo que seja por um preço muito baixo.

#poupança

 

 

No Comments

Leave a Reply