TUDO o que deves analisar antes de fechar a comprar de uma casa

Olá econoMíssimas!
 
Espero que estejam óptimas e que esta semana esteja a ser linda e maravilhosa!
 
Hoje quero falar-vos sobre uma situação que é comum a muita gente e que neste momento é quase encarada como um problema – a compra de uma casa.
 
Abordámos poucas vezes esta questão nos posts do Instagram porque, na minha opinião, é um assunto que exige espaço para análise, mas sei que gostam do tema (e eu também) e, por essa razão, vamos abordar mais vezes.
 
 
A minha experiência
Vivemos os três primeiros anos da nossa relação num apartamento alugado, muito pequeno, mas muito bem localizado e éramos muito felizes dessa forma. Nunca quisemos ser proprietários! Mas, queríamos ser pais e aquele apartamento nunca poderia comportar esse sonho, eram, creio que, menos de 20m2 aproveitados ao máximo para dois.
 
Entretanto, veio esta loucura de preços em Lisboa e tudo disparou (se voltasse atrás tinha feito impossíveis para cabermos os três naquele cubículo, embora soubesse que era inviável!). Dispararam as rendas, dispararam os preços das casas e vimo-nos obrigados a comprar ‘à pressa’ para podermos pagar uma mensalidade (uma vez que uma renda astronómica estava fora de questão) e para termos uma casa quando o bebé nascesse. Quando mudámos estava de 8 meses e estive desde os seis a fazer obras (não é uma queixa, adorei fazê-lo, foi só ´pesado’).
 
Mas, ao fim de 6 meses não estávamos satisfeitos (devo ter passado demasiado tempo da licença a admirar o bairro) e decidimos mudar novamente. Foram muitas decisões, para além de mudar, saímos de Lisboa e fomos para os arredores, para perto do apoio da família e para um sítio onde tudo é mais barato (supermercado, escolas, casas), tudo menos o preço do passe (algo que não nos incomoda) e estamos novamente a ‘construir’ a nossa casa (depois de 4 meses num quarto emprestado), desta vez a três (obras, decoração e memórias). Estamos felizes!
 
Só partilhei a minha história porque parece tudo muito light (e faria tudo de novo), mas houve momentos mais difíceis, que tentámos gerir com boa disposição. Houve uma venda, visitas, escrituras que correram mal, papéis que faltavam no momento x, uma nova procura, novas escolhas, decisões complicadas, negociações, outra escritura, pagamentos de um lado, devoluções de outro, ajustes, arrumações, três mudanças, um bebé e muito apoio de todos os que nos rodeiam (obrigada!). Foram, até hoje, 9/10 meses de um turbilhão que ainda não terminou. E isto para dizer que, se conseguires acertar à primeira, e ter uma casa para viver médio prazo (3-5 anos), dá-te outro tipo de estabilidade. 
 
Por isso, hoje vamos falar sobre o que deves saber/pensar/avaliar antes de comprar uma casa (com base na minha/nossa própria experiência)
 
 
Checklist de TUDO o que deves analisar antes de fechar a compra de uma casa 
 
SONHOS – Aprende a gerir expectativas. Nem tudo vai correr como sonhas, vais ter dificuldade em encontrar o que queres, como queres e deves estar preparada para fazer cedências e tomar decisões. Estás?
 
O QUE QUERES – Faz uma lista de tudo o que é importante para ti, antes de começares a procurar, e garante que só decides se encontrares algo relativamente ao qual não te vais arrepender (ex. querias ter um wc com banheira, é ok se não tiver. Querias estar ao pé de escolas e não estás, possivelmente não será uma boa opção).
 
O INVESTIMENTO – A casa que estás a escolher é um bom investimento? Está num local onde pode vir a valorizar? Há projectos de renovação ou melhoramentos da envolvente? Há alguns indicadores de factores que podem vir a desvalorizar a casa? Há procura em termos de aluguer, para o caso desta ser uma opção para ti no futuro
 
ENVOLVENTE – Investiga bem a envolvente de acordo com as tuas necessidades. Dá-te segurança? Pensam aumentar a família, tem infantários? Tens como pagar esses infantários? Tem médico ou hospitais? E transportes? Tens como ir para o trabalho? Tens onde estacionar o carro? Tens jardins e restaurantes? Tem mercado, supermercado ou mercearia?
 
ORÇAMENTO – Quais são as tuas condições financeiras? Podes suportar o valor da mensalidade, mesmo que passem por uma situação mais complicada? Ou estás a comprar acima das tuas possibilidades? Lembra-te que o valor do crédito deve ser, no máximo, 30% do total do orçamento familiar. (ex: se em conjunto recebem 1500€, o valor mensal a pagar pelo empréstimo não pode ser superior a 450€)
 
A CASA – Está em bom estado? A construção é boa? A canalização e o sistema eléctrico estão em condições ou foram renovados? Há humidades? E fugas? As janelas e estores são novos, ou ainda fazem as suas funções? Se a cozinha está parcialmente mobilada, os electrodomésticos funcionam? Corresponde às tuas exigências mínimas? Os seguros e inspecções estão em dia? O tamanho das divisões e o desenho da casa preenchem as tuas expectativas?
 
O PRÉDIO – Tem condomínio organizado? O condomínio tem tudo ‘em dia’? Cumpre todas as obrigações (seguros, fundo de maneio, sistemas anti-incêndio, etc.)? Os condóminos pagam o valor mensal do condomínio a tempo e horas? Existe algum litígio? Se existe, com quem e porquê? A fracção que pretendes comprar tem todos os pagamentos feitos até à data? Existem obras de manutenção? Quais as que foram feitas e quais as que estão previstas? Há dinheiro para as obras periódicas? E para fazer face a um problema inesperado? 
 
EMPRÉSTIMO – Fizeste todas as simulações possíveis e imaginárias? Negociaste as melhores condições? Se te arrependeres vais conseguir reverter a situação? Pensaste em alternativas de seguro fora do banco onde estás a contrair o empréstimo (às vezes é bem mais barato)? Estás a par de todas as despesas que vais ter mensalmente para além do valor do empréstimo, mais os juros (por exemplo os tais seguros obrigatórios)?
 
O VENDEDOR – Tens consciência de que ele te vai tentar impor a compra e que vai lidar com as tuas fragilidades a seu favor? Estás disposta a dizer não? A pedir tempo para pensar? A não tomar uma decisão por impulso? A levar ao limite as tuas capacidades de negociação? 
 
Se respondeste a todas estas questões, ou aquelas que faziam sentido para ti, estás oficialmente ponta para avançar com o teu investimento, mas antes…. Quero ainda deixar-te 4 conselhos que recolhi de pessoas que passaram por este processo:
 
‘Se alguma coisa te disser para não comprares ‘aquela’ casa, não compres’
 
‘Visita a casa mais do que uma vez, verifica tudo o que te lembrares e, numa das vezes, garante que o fazes com a luz do dia’ 
 
‘Passeia pela zona da casa a várias horas do dia e percebe se o bairro está enquadrado com aquilo que pretendes’
 
‘Negoceia com o banco até ao último cêntimo, é algo que vais pagar durante uma vida’
 
Sei que falámos sobre muitas coisas e também sei que parte a financeira é das mais importantes e é exactamente por saber que, para muitas pessoas este será o maior investimento das suas vidas, que optei por fazer deste um tema do econoMisses
 
Se estiveres a passar por este processo, ou conheces alguém que esteja, espero poder ajudar com estas dicas/checklist e também com a minha partilha. E, como sempre, estou disponível para todas as tuas dúvidas.